segunda-feira, 14 de abril de 2008

O antes e o agora

É difícil dizer como sou, mas quem me conhece sabe que dou muito valor à amizade…talvez me esconda um pouco no meu mundo. Não é por mal, mas sim por protecção, já que nem sempre o mundo parece seguro.

Gosto de escrever, de passar para o papel aquilo que me vai em mente… o amor, o ódio, a alegria, as vivências, as recordações e mais um turbilhão de emoção que por cá moram.

Todas as pessoas que passaram na minha vida têm significados, há as que se mantêm, isto é, um sinal de que a amizade resistiu ao tempo, as “guerra”, a imaturidade e as decisões que tomávamos por egoísmo, e por ainda não percebermos que aquilo que importa não são os outros, mas sim o bem estar da nossa consciência, de nós mesmos. Porém, a idade não dava para mais, afinal de contas éramos crianças que ainda víamos o mundo de maneira irreal, mas, sem dúvida, que eram belos esses tempos em que não tínhamos responsabilidades.

Hoje olho para isso vejo o que perdi, mas também tenho consciência do que conquistei. Sim, por que nada nesta vida é dado por isso, vivemos em luta constante para realizarmos os nossos ideais, os nossos sonhos, e por vezes as nossas ilusões (pensamos nós que são ilusões e que nunca poderão ser realizadas, mas enganamo-nos…desde o primeiro minuto erramos por pensar em demasia e não aproveitar o que a vida nos dá de belo. Sei que vivemos "partes" más na vida, no entanto, temos que nos agarrar as boas.)

Possivelmente quem me conheceu a uns anos atrás nunca pensou que alguma vez viesse a considerar assim a vida. Pois então agora digo e demonstro que não é assim, estou aqui apesar das dificuldades.

Viver a vida é complexo, não é fácil passar as barreiras, mas nada é impossível... basta querer/acreditar e sonhar.

LiLiAnA

não me recordo quando escrevi isto, mas deduzo que foi em 2007

Um comentário:

claudia disse...

Olá, tu nem sabes o quanto me enquadro nalgumas partes do que escreveste: lutar pela vida, conquistar e lutar o que queremos..viver é complexo: é verdade, mas também é uma luta constante e insaciável de querermos sempre atingir mais! Mas é bom perdermos alguma scoisas para assim podermos valorizar as pequans coisas que conquistamos.