quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Feliz 2009



No último dia do ano...
Olho para a janela do meu quarto vejo a chuva que cai, vejo como não há ninguém nas ruas a festeja-lo…
Também tenho a certeza que ninguém se lembrou de escrever sobre um dia normal, sobre um fim de ciclo que poderá dar inicio a uma nova caminhada ou a continuação de outra. Sempre ouvi dizer que com um velho ano se fecham às portas das coisas más, aos pensamentos negativistas, mas sei que não é assim há coisas que vão continuar certamente a preocupar-nos, há coisas que não se esquecem por muito queiramos que isso aconteça.
Agora, aqui neste pequeno ecrã repleto de letras reflecti sobre tudo o que se passou, sobre as lágrimas, medos e sorrisos
Sobre a esperança, sobre as lutas e as derrotas, sobre tudo e sobre nada…
Tudo parece um filme que passa pela minha cabeça em questão de minutos ou até segundos.
Uma música anda em meu redor, faz-me pensar porque, porque se certas x ou y acontecer porém também me relembro de todos os bons momentos que tive este ano
Obrigado a todos. Obrigado Leiria e Tavira… obrigado mundo virtual pelo qual agora comunico de um modo diferente do habitual que não é menos importante ou representativo.
Bom ano novo
FELIZ 2009 =)

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Navidad =)


Este natal será para lembrar tudo... sei que as prendas materiais já não são nada, sei também que estes dias dão para ver alguma ou muita alegria. Contudo, eu não tenho grande coisa para oferecer a não ser estas meras palavras... tentei embrulha-las em papel dourado, mas não deu. Por isso, vim deste modo um pouco mais pobre desejar o melhor para cada um de vocês e para aqueles que admiram e amam sejam eles amigos, familiares ou conhecidos.

Sei que não tenho nada de especial nesta mensagem, mas acreditem que ela tem um grande sorriso e muita esperança.


Nestes últimos dias do ano peço para que sonhem o mais impossível, o mais além... sonhem e tentem que estes mesmos sonhos se tornem realidade. Que seria de nós se não tivéssemos uma pequena parte disto ou até se a criança que vive dentro de nós deixasse pura e simplesmente de viver... é certo que não aguentaríamos.


Bom natal e feliz ano novo =)
a imagem não é minha, mas é magica

sábado, 6 de dezembro de 2008

Sem dom.... sem música e até sem sorrir.

Que posso eu fazer com este olhar,
estas mãos,
estes olhos...
e até com a minha face.
Que destino lhes dou ou ordeno
Que lágrimas derramo ou escondo.
De que cor pinto a vida?
tantas perguntas para um sem numero de respostas...
e se desaparecesse será que alguém notaria?
a minha pequena existência não faz aqui falta.
Sinto isto todos os dias ao acordar.
Fica então um simples, longe e calmo:
Adeus!!!

domingo, 23 de novembro de 2008

O chão por onde caminhei



O que trago aqui são memorias, sentimentos, saudades e alguma tristeza.
Sei que não posso mudar a maneira como pensei em determinado momentos, mas posso reparti-la com x ou y, não no sentido de dar-lhe de forma obrigatória a minha tristeza. O mais interessante é que se não fosse esta mesma tristeza eu não daria valor à felicidade nem aqueles momentos banais que parece não mudar nada na nossa vida. Acreditem ou não são esses pequenos passos que nos enchem alma e o peito de ar para que possamos respirar o oxigénio ou de uma forma não metafórica afirmarmos que estamos vivos.

Não sou artista nem poeta sou alguém que usa o papel de um modo necessário para sobreviver a algumas tempestades, muitas vezes cometo o erro de me calar, de guardar trancado a sete chaves um sentimento frio... a tristeza que corrompe a alegria e a vontade de viver, a mera tristeza que nos transforma.

Hoje, apesar de tudo, decidi mostrar-vos as palavras que não são positivas, porém são minhas e por muito que tente apagar certas coisas do meu dicionário mal-amado não poderei fazer-lo, já que muitas vezes olho para ele de modo a compreender o que se passou, são lições de vida, conceitos adquiridos, lutas travadas entre o "eu" e o desistir ou o lutar... muitas lágrimas derramadas por desejar ser criança outra vez, por não querer sentir aquela dor que me assombra interiormente. Hoje olho, observo a beleza de um lugar, de um olhar, de uma palavra pronunciada com sentimentos seja este de ajuda/desespero ou de alegria contentamento.

Sou humana, feita de carne e osso e como tal já fui abaixo algumas vezes, mas também já ajudei pessoas a não desvanecerem por completo, pois elas sentiam que a importância a escala humana era completamente insignificante (eu própria já o senti)...




E eis que chega o fim de semana. Aqueles dois dias em que vamos vendo os dias passar e tomamos consciência de tudo... da pequena distancia que nos separa de um olhar.
Como eu queria ir ver o mar, o céu e as estrelas. Sei que não alcanço nada disto, mas que posso eu fazer, que posso querer ou decidir. Apenas sinto, sou a resistência de um sentimentos, de um grande medo, da minha própria solidão.

Que saudades! Que miserável me sinto. É tão complicado que não sei ao certo como explicar, é incerto, mas tão forte. Chama-se vida, loucura ou devaneios de uma pessoa que vive para o mundo de maneira diferente... Sou aquela pessoa escreve ao ouvir uma musica, que sente vontade de estar sentada no chão e, possivelmente, tenta-lo abraçar como se fosse próximo. Cada pedra da calçada é observada por mim de um modo amigável, pois são elas que permitem que não me vá abaixo fisicamente, pelo menos assim ninguém vê...
cidade desconhecida onde me perco em olhares, onde a vida passa por mim ou anda lado a lado noutro passeio.

21 de Novembro de 2008


As imagens encontrei-as na Internet não são minhas...

bjs

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Quando alguém parte da nossa vida..


Não consigo descansar.
A minha mente não pára de pensar em tudo e em nada ao mesmo tempo. Sinto-me sozinha. Sei que o que realmente importa está a minha frente,mas mesmo ao nosso lado vemos cair por terra uma alma que não se aguentou. A vida prega-nos partidas! Num dia sorrimos noutro nem saberemos como estaremos. Porquê? Será que não temos escolha? Serão coisas do destino ou algo para o qual ainda não temos definição!! É nestas mesmas alturas que sinto a necessidade de ouvir ou sentir uma apertado gosto de ti. Afinal de contas não seremos bonecos nas mãos de x ou y. Temos capacidades notáveis que são necessárias e invisíveis ao olhos de muitos...

Olho em volta deste mar frio
Profundamente só que de deixa colada a sua imensidão...
é triste ver que quem amamos morre...

domingo, 19 de outubro de 2008

Saudades :(

Haverá sempre saudades,
palavras por dizer,
lágrimas por derramar..

Haverá silêncio...
longo e profundo não pronunciamento de palavras que fará com que o olhar nos diga tudo.

Não há qualquer arte no que faço
Existem apenas sentimentos,
um caderno, uma caneta e nada mais.

Tento não me afogar num mar ao qual conheço
apesar da sua imensidão.
Um mar de desilusão

Haja palavras
existam sonhos e exigências ou caprichos como lhe quiserem chamar.

domingo, 5 de outubro de 2008

Leiria

Hoje decidi deixar uma marca. Em Nome dos trajados, dos colegas de turma, ou seja, CSEM.
Sei e senti o quando é complicado vir para uma terra onde tudo nos é estranho, onde não conhecemos nada nem ninguém.
Senti-me tão abandonada, tão sem certezas, tão vazia… O mundo deixou-me, apagou o meu sorriso, era assim que pensava.

Vocês foram espectaculares e mesmo a 400 km de casa sinto-me viva. Tenho a certeza que alguns choraram quando souberam que vinham para aqui (eu :s), mas quando formos embora vamos levar boas recordações, amigos e saudades que também nos farão chorar. Pensaremos e se não fossemos embora, se ficássemos por cá… aqui vai haver mais que a construção de uma amizade, seremos uma família =)

O como disse o Saul dia havemos de nos reencontrar para relembrar o que vivemos aqui =) sentimos falta, saudades e sorrimos =)

As palavras não expressam toda a força do sentimento, da alegria, de tudo, apenas dão um pequeno exemplo.

Sonho…
Ser mar, voar e escrever aquilo que sinto.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Saudades

Peguei numa caneta normal
Sem alma nem destino.
Ao som de uma música... escrevi
Estas meras palavras que expressão
o eu e o tu = Saudade.

Sei que pedes todos os dias para ter força,
para seguir em frente.
Sentes orgulho por ser quem sou,
por ir atrás de um sonho.
Só há um senão eu deixei outro sonho
não no sentido de o deixar de lado ou acabar com ele,
mas sim de este estar longe de mim.

A distância desperta um turbilhão de emoções pelas quais eu não tenho palavras para definir

Não sou poeta
Não sou estrela...
Sou o que a alma humana conseguir construir,
Sou o que lutei para chegar aqui.
Sou assim como tu me conheces
Serei assim até morrer
Nesse mesmo dia deixarei estas palavras para ti
Ao lê-las saberás que muitas vezes chorei e nem te contei o porque
Peço desculpa pois a culpa é das SAUDADES que tenho.

29/09/2008

Peço desculpa pela minha ausência, mas o tempo não tem dado para tudo.

Confesso que ultimamente até tenho andado mais ou menos… o que me põem triste e com vontade de voltar atrás são as saudades.

Saudades do Algarve, das pessoas que amo e da estrela que brilha no meu céu. Acho que neste momento nem escrever sei, já não há poesia nem tom para tal. Perdi esse dom de escrever, de me expressar e até de alguém achar que escrevo bem... que sou poeta às vezes. Poeta das saudades…


bjs

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Novidades =)

olá a todos..
juro que já era para ter vindo aqui falar com que anda com aqui.Tenho andado doente (gripe) Agradeço muito pelo comentários =)

venho-vos contar que consegui entrar na universidade, só não foi na primeira opção como eu queria =(
fiquei colocada em Leiria, no curso de comunicação social e educação multimédia... só há um mal acho que vou ter de ter francês eu eu não percebo nada daquilo =( tenho que ir lá em cima esta semana só não sei como ir. alguém tem alguma solução? bjs obrigado por tudo

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

desculpem

olá a todos sei que ando ausente, mas isto por aqui anda complicado.
sinceramente ando triste... parece que vivo num prisão. onde só existe tempo para trabalhar e mais nada. sair um pouco está não pode ser =(
Enfim... dia 15 sei para onde vou estudar.. pergunto-me se terei capacidade de aguentar a distancia longe de quem mais gosto, mas por outro lado irá fazer-me muito bem estar um pouco longe daqui...

bjs e mais uma vez desculpem não dizer nada nem comentar...

ofereço esta rosa azul a quem passar por cá


obrigado por se lembrarem de mim

bjs

domingo, 3 de agosto de 2008

olá

Já sei que ando desaparecida, mas tem de ser
enquanto há pessoal que vem de ferias para o Algarve
eu passo a vida aqui, mas com uma grande diferença, tenho que aproveitar estas épocas para trabalhar e ganhar alguns euros, pois a vida não está fácil.
são estes os motivos da minha ausência.. eu sai sempre tarde e, por isso, não venho cá fazer-vos uma visita, mas não é por mal, é mesmo porque o tempo não dá

bjs desculpem

sexta-feira, 18 de julho de 2008

dedicatória

olá a todos
=)

hoje posso dizer que estou feliz, bem comigo mesma =)
amanha é dia de festa, tenho um casamento, só tenho pena de o meu anjo não ir.

Para alguém especial:

existem dias sem cor,
dias sem amor
apenas com a passagem do tempo frente aos nosso olhos

Mas há dias.. dias... que o mundo se transforma,
água é um diamante,
tudo ganha forma e cor
sentimos uma necessidade enorme de sair dali
não é por mal apenas precisamos agarrar em quem mais amamos
transporta-lo para bem perto de nós e parar, parar frente ao mar até que...
o sol se vá embora e fica apenas a lua, o cheiro a maresia,
aquele marulhar

sei que irá aumentar a vontade de não ir embora, pois sabemos que nem tão cedo irmos ter um momento igual aquele, como aquela lua e aquele sol =). Os nossos olhos, os sorrisos, os abraço apertados e as palavras pouco prenunciadas.... não importa o silêncio de um olhar também é necessário, é com esse mesmo silêncio que a maioria dos sentimentos são descritos.

não chores, eu não vou para longe, fico contigo onde ninguém mais sabe se não nós os dois.
Amo-te


sei que está desnecessário, lamechas , mas está é uma boa maneira de dizer a alguém, que apesar de já saber, eu amo-te e preciso desesperadamente de ti...

seja o que for que achem eu continuou a sentir o mesmo =)

bjs bom fim de semana

quarta-feira, 16 de julho de 2008

universidade

olá a todos

Ando nervosa...
É como me faltasse um pouco de terra onde pudesse segurar a minha alma, o meu espírito.
confesso que estou preocupada com o meu eu
não, não sou egocentrista, simplesmente dei o maior passo da minha vida e agora fica tudo em aberto até dia 15 de Setembro onde irei entrar no site da DGES, digitar o número do meu B.I. e então ver se entrei ou não num desta opções:
1 - novas tecnologias da comunicação - Aveiro
2- comunicação social e educação multimédia - Leiria
3- educação e comunicação multimédia - Santarém
4- serviço social - Portalegre
5- estudos português e espanhóis - Beira interior

fica tudo em aberto, será que consigo juntar euros para pagar a universidade e continuar a estudar... sinceramente, não sei que fazer ou pensar
alguém me ajuda?preciso de sugestões vossas..
será que tenho força, coragem, pouca gente acredita nisso... falo dos que estão por dentro, aqui bem perto de mim que me conheceram sempre, mas se ficasse em faro estudava algo que não gostava e não eu isso não quero...

ah ofereço-vos estas flores que a mena me deu.. adorei-as visitem-na ela tem um blog tão simpático =)

adoro flores, principalmente, rosas vermelhas, brancas e azuis =)

bjs

quarta-feira, 9 de julho de 2008

novidades

olá a todos

obrigado pela palavrinha =)
as notas sairam fiquei um pouco triste com a de português que foi 12.8, mas apesar desta ilusão sorri quando vi que tinha mantido o meu 14 de média na disciplina. A história tive 11.5 =) também foi muito bom, pois estava com a ideia que nem a um 10 conseguia chegar. e por último a nota surpresa que até fiquei parva a olhar para a pauta... um 18.9 a espanhol o que fez com que a minha média subisse para 16 =)
a média ficou em 13,7 o que é muito bom, esperava mesmo que esta fosse mais baixa.

quanto os cursos confesso que já vi o site da DGES de cima a baixo e aquilo que mais me chamou a atenção foi novas tecnologias da comunicação que não sei se consigo entrar... mas se entrar vou do Algarve até Aveiro e não conheço nada nem ninguém =(

depois também há comunicação social e educação multimédia em Leiria, Santarém e Beja
sinceramente não sei qual escolher ou o que fazer
e agora? porque estrada vou eu seguir

vou deixar para atrás alguns sonhos, mas vou atrás de um grande sonho confesso que tenho medo, que estou assustada... deixo aqui a minha vida, o meu anjo e com receio do novo mundo.

agora os miminhos que me ofereceram

miminho oferecido pela Martita e pela Joice:

"O Blog foi feito para aproximar as pessoas, para criar laços de amizade, para investir e acreditar na PROXIMIDADE. Muitas blogueiras recebem mensagens e nem se importam em responder, e o que acontece?Quebram-se os laços de amizade, e não queremos que isso aconteça, não é mesmo? Precisa existir uma integração Leitor / Blogueiro.Então, vamo-nos aproximar mais, vamos ser os verdadeiros Blogueiros no sentido da palavra."
passo-o a toda gente que não o tiver

este miminho serve para preservar a amizade, sinceridade a lealdade... =)

minho/desafio da Manuela, pela Maria e pela Cláudia(fadinha azul)

Um alimento que eu não gosto: pimenta :p
Três pratos preferidos: carne assada no forno, peixe grelhado, arroz de marisco.
Bebida favorita: Ice Tea e sumo de laranja natural
O prato que sonho fazer: não sei
A minha melhor recordação de culinária: o meu bolo de aniversário =)

passo a todas as cozinheiras :p =)

flores mandas pela minha amiga nile
e vou passa-o a quem gostar de receber flores =)



um muito obrigado pela palavrinhas de apoio desculpem não andar muito por aqui mas tenho a minha prima bebé aqui com varicela

por ultimo deixo-vos 2 imagens de Tavira

terça-feira, 1 de julho de 2008

Olá

Antes de mais quero pedir desculpas pela minha fuga...

as notas dos exames ainda não sairam e a minha decisão ainda não está assente porém, agradeço-vos por me terem ajudado... só há um senão deixar quem amo para trás, mas por outro lado tenho uma necessidade incrível de me afastar daqui... devo é ir sozinha para um lugar onde não conheço ninguém, não tenho ninguém para falar sei que me tenho que habituar =(. é complicado.

Sabem já acabei o meu segundo quadro de ponto cruz acho que ficou bem, mas agora digam-me vocês o que acham.


Ainda existem contos de fadas?

Sonhos coloridos, mentes pintadas de imaginação ou de alegria

Mas sabem o preto, por vezes, tapa essas cores e faz com que fiquemos desfeitos

Apenas permanecem as ilusões, a vontade de viver, de sair daqui, desta situação.

….

Ter filhos não é só educa-los, sustenta-los e pronto acaba a tarefa de pais

Não, sinceramente, não é assim… talvez um dia o tempo arruíne o que eles pensavam certo e depois fica a culpa

E eu? Eu fico a frase de resposta: “quando o teu tempo der para mim telefona, mas só agora vejo que já é tarde, pois na realidade perdes-te muito de mim…”


agora vou colocar aqui os nossos mininhos que vou passar A TODA A GENTE =)

enviado pelo Fadinha Azul =) :

estes são os 10 mandamentos para a vida não para um blog

vive a vida
só por ver o teu sorriso já fico contente,
Sê feliz e dedicado aos teus
perde um pouco daquilo que achas importante
mesmo que achas que já não tens idade para brincar
enganas-te pois crianças somos todos os dias
tenho pena que pareça que não é assim =(

miminhos oferecidos pela mena =)
muito fofa a imagem =)

um amigo verdadeiro vale muito mais que ouro, torna-se insubstituível

este é um prémio que não estava a espera..
obrigado minha querida mena por ter considera o meu blog assim =)

lindas rosas... devem ter um perfume 5*** =)

bjs

ah e tenho uma coisinha para vos dizer já tenho uma madrinha no meu blog =)
sim, sim a minha querida Paula do blog estrela na areia
esta é a minha ultima informação mas não deixa de ser importante =)

bjs a todos

domingo, 22 de junho de 2008

O que faço? incertezas...

Olá a todos!



não há sentimentos belos mas sim incertezas....


Sei que ando ausente, mas na sexta-feira foi o meu último exame. Acho que até correram mais ou menos … vamos ver as notas.

Agora olha para mim para as minhas dúvidas e penso: o que é que eu vou fazer agora? O que é que vou escolher? Para onde vou? Para que curso? Para muito longe ou para perto?

Onde andam os meus sonhos, as minhas convicções e até as minha paixões por isto ou aquilo. Agora está tudo reduzido a um nada, a um mundo de interrogações pegadas sem resposta ou alcance. O que é que eu faço? Quem pode ajudar? Por favor, eu sinto-me perdida. =(

Para onde quer que olhe isto não se apaga da minha mente nem por um segundo. O tempo escasseia e eu aqui cada vez com mais nadas.

Agora tenho uma longa caminhada/estudo daquilo que posso escolher e resta saber e consigo ou não.

entre o gosto de escrever, e de computadores, multimédia e coisas assim do género...

desculpem não ir ver os vosso blog's, mas vou tenta-lo fazer amanha... hoje não estou um pouco cansada e em baixo.. bjs

domingo, 15 de junho de 2008

Metade....



~*~> Clique aqui p/ Imagens e Músicas


E que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio.

Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
Mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Porque metade de mim é partida
E a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas
Como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço
E que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que penso
Mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste
E que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável
Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso
Que eu me lembro ter dado na infância
Por que metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Porque metade de mim é a platéia
A outra metade é a canção.

E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.


Oswaldo Montenegro - Metade

desculpem a minha ausência.. amanha as 9 horas exame de Português.... espero que corra bem e que o estudo tenho frutos porque eu tenho que manter ou subir a minha nota..

enfim espero que corra bem desculpem não ir comentar os vosso cantinhos, mas não é por mal... bjs

quinta-feira, 12 de junho de 2008

O que há em mim é sobretudo cansaço

O que há em mim é sobretudo cansaço

Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.


A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto alguém.
Essas coisas todas.


Essas e o que faz falta nelas eternamente.
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço, cansaço.


Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada -
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser…


E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto…
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço.
Íssimo, íssimo. íssimo, Cansaço…

Álvaro de Campos


miminhos oferecidos pela minha querida mena: =)
ofereço-os a toda a gente que por aqui passa e para para ler aquilo que é meu...







olá a todos peço desculpa pela minha ausência, mas tenho EXAMES e não tenho tido tempo para inclusive para vir aqui e ir aos vossos blog's
e como já sei que o fim de semana vai ser dose desejo-vos, desde já, um bom fim de semana =) com tudo de bom.
mil desculpas pelas minhas "faltas" - eu não me esqueço de vocês..

bjs


sábado, 7 de junho de 2008

o dia 7 de junho de 1989

Hoje é um dia igual a tantos outros

Porém, o hoje parece ter outro sabor, outra mistura de cores, outra melodia

Eu era para gritar, correr a velocidade da luz e sonhar

Eu era para aqui estar com um sorriso enorme, que ilumina-se aqueles, que estão à minha volta

à 19 anos atrás alguém no dia 7 de Junho sorriu quando me viu

Mas agora já não tenho aquela perfeição de criança acabada de chegar, sem noção de nada

Agora, compreendo inevitavelmente aquilo que anda a minha volta por muito que as pessoas que se cruzam na minha vida tentem mentir descaradamente… eu sei

A isto chama-se o quê? Falta de tempo? Paciência? Compreensão? Ou será que não á falta de um querer saber?

O mundo poderia ser belo eu podia enfatizar a sua beleza, no entanto, não o faço

Pergunto-me se é meu problema…

Nos dias d hoje não sei ao certo

Porém, apesar de tudo ainda esboço um sorriso que diz muito obrigado a quem se lembrou de mim.

Hoje é mais um dia…

Hoje… é o dia do meu aniversário…



apesar do texto não muita animador... sabem eu consigo sorri com gosto hoje se um simples gesto de carinho, amizade e amor muda tudo...


amanha posto aqui os miminhos da minha querida Mafalda e aquilo que me ofereceram (devem ser duas fotos com duas coisinhas muito significativas para mim)

bjs a todas bom fim de semana

quarta-feira, 4 de junho de 2008

o que eu sou ou o que não sou....

olha para mim
olha para o meu interior
sei que te pode parecer cansado,
mas não interessa o meu "eu"

se pensas que me conheces, erras por afirma que sim
perante isto muitos de vos me conhecem pois, sabem como escrevo
mas eu não sei
apenas me deixo levar pela leve brisa que toca calmamente a minha face

é verdade que não sei escrever perfeitamente,
a minha poesia não é perfeição, mas sim sentimento
a minha palavras são a prova do eu que aqui está, que resiste ou que persiste
no entanto, eu também vou a abaixo
sou humana e não desisto, talvez tenha que gritar aos que não querem ver nem tão pouco perceber
não os culpo por isso, digo apenas que são pessoas fracas de espírito
Possivelmente, também o sou porém, expresso as minha opiniões nem sempre com a força desejada.

sou poeta as vezes, poeta das sensações
poeta da amargura ou da felicidade
se é que me posso considerar poeta....
será?


recebi dois minhos da minha amiga mena um deles confesso que não estava a espera...



brilhantes são as lindas almas que por aqui passam seja para ler as minhas decadentes poesias ou aquilo que escrevo de belo..
brilhantes são vocês... passo a todas essa pessoas/almas brilhantes =)

este mimo/premio confesso que não estava a espera... achas que o meu cantinho é excelente mena? tem muita coisa especial?

bjs meninas volto aqui no sábado.. dia 7 de Junho um dia diferente do usual...

sexta-feira, 30 de maio de 2008

A minha ausência

olá a todos

desde já agradeço as visitas e, claro, os comentários.
ando sem tempo, mas as vezes venho aqui e além do pouco tempo os amigos tem me pregado partidas no sentido de me desiludirem um pouco mas tudo bem... chora-se um pouco, passa-se uma borracha por isto e apaga-se, ao de leve, aquilo que ouvi e que conclui.
sabem tenho a certeza que quando cada um for para o seu canto não se vão lembrar de quem um dia falaram, choraram ou até conversaram.



possivelmente, não gostam desta música, no entanto, não condeno ninguém. o vídeo clip deste "The diary of Jane" fez-me pensar num ilusão e uma questão complexa: a morte. quem ver o clip percebe que a imagem dela desaparecer de todos os espelhos, que a cara dela só existe nas fotografias, na rosa vermelha que talvez possa significar amor, paixão ou simplesmente recordação de algo que no passado pode ter sido relembrável.

A morte o infinito mistério que ninguém voltou para contar. não, não abordo esta questão por isso irei falar de outra.

tenho saudades de ser inocentemente criança sem nenhuma preocupação.

peço desculpa não consegui desenvolver este texto, esta palavras é muita coisa que me rodeia que me preocupa. o tempo passa e eu ainda não decidi o que fazer face aos meus estudos =(, tenho um sonho que não pode ser alcançado com o meu curso.
senti-me um fracasso perante a vida, uma não lutadora.
falhei perante o eu,
falhei perante a minha alma...
simplesmente, falhei e fui fraca.

agora vou colocar aqui um minhinhos que a minha amiga mena me ofereceu =)

os miminhos são para todos aqueles que tem amigos verdadeiros que não os traem por bens materiais e por coisinhas semelhantes. estou mesmo desiludida pensava que era uma coisa para ela e fui outra.

um pequeno texto com sentimentos de..

Tavira, 21 de Novembro de 2005


Quero esquecer que nasci
Esquecer que alguma vez amei...

Sinto-me tão mal
Sem saída...

Terá alguém a capacidade de me tirar esta dor..
Não, porquê?


Não é visível aos olhos de todos,
Mas aos olhos de todos digo que quero morrer...
Ninguém compreende o que digo
Ninguém sente o que digo.

Não vou voltar aqui...
...ao inferno, à minha vida…

Este poema foi escrito por mim num dos momentos mais difíceis da minha vida, num momento de grande pessimismo. É este pessimismo que faz que eu não acredite em muitas coisas e que nem sequer lute por elas...por isso é que o considero como um defeito que tem de se combatido com força de vontade e com coragem para lutar. Por que nem todas as batalhas podem ser ganhas, mas é melhor perder do que não ter lutado nem para ver que íamos perder. Quando se perde uma batalha deve permanecer sempre com a ideia de que apesar de tudo aprendemos alguma coisas.

Tenho pena mas por mais palavras que escreva aqui, por mais que diga aquilo que penso, terei sempre um lado optimista para os outros, mas pessimista para mim, se bem que já mudei um pouco a minha atitude com ajuda de alguns amigos.

O poema pode até não estar bem estruturado, talvez, mas foi eu que o fiz e ainda hoje penso como foi possível… a resposta está na minha cabeça eu já a debati, mas nunca admiti que se eu lutar e me esforçar também consigo alcançar aquilo que quero.

bjs

bom fim de semana

sábado, 24 de maio de 2008

o passado/ o presente diferente

juro que tentei arranjar inspiração para escrever, mas não conseguir
sinto-me um pouco fraca e perdida por isso contudo, sigo em frente.

deixo então algo que já escrevi a uns tempo atrás sei que não é simpático o poema, mas acho que não tenho que esconder o passado e sim aceita-lo para não cometer novamente os erros.

Sinto-me só mesmos estando rodeada de pessoas.

Sinto que pouca coisa faz sentido. procuro a cada passo alguém que me conheça, que me dê protecção, segurança, carinho, etc.…

Aquilo que não tive e não tenho em casa... sinto que não me conhecem, não sabem o que sinto, nem como me sinto. E porque?

Sei que não e fácil, alias nada é fácil, como a correria do dia-a-dia..

Olho para aqueles que passam a minha frente, olho para as suas expressões e não vejo nada, talvez sorrisos verdadeiros ou falsos, nem eu sei…

Olho para mim e vejo alguém que não se importa minimamente com eles, mas que se sente sem o seu canto, sem objectivos e possivelmente sem sonhos…

Não olho para o passado para não ter que arranjar coragem para o reviver, mas olho para o presente e não imagino o futuro….

Dilemas e mais dilemas…

Quem me dera que as palavras tivessem impacto, o impacto de como eu me sinto agora…



Hoje não é bom dia
Hoje é dia de recordações
De memorias perdidas
De lágrimas quebradas
Por mente qualificadas
Amores perdidos
Por sonhos traídos

Por mim mesma
Sem rumo a vaguear por um castelo fantasma

Ao som dos gritos de horror
Da morte que peço para que se vá embora
Que me deixe ver de novo o lado puro da vida

Agosto de 2006

Escrevi este poema há um mês mas não havia melhores palavras para descrever um pouco de mim…



prometo que o próximo será muito melhor desculpem

Porém, para não ficarem desiludidos comigo deixo-vos um poema que não é meu. espero que gostem

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos.

E por vezes
encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos.
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos.

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.

David Mourão Ferreira

bjs

bom fim de semana

sábado, 17 de maio de 2008

Uma surpresa =)

olá a todos...

aqui fica a imagem da meu diploma. (a boneca do concurso é fofa)
nunca pensei que lendo bem, com ritmo até o poema ganha forma, retrata alguma coisa, algo que me deu gosto ler frente aquela gente toda.
Apesar de não ter sido o 1º lugar fiquei bastante contente... um segundo lugar já é uma vitória.

sabem senti-me vencedora interiormente, senti-me viva.

obrigado a todas vocês, um grande abraço e um beijo ainda mais marcante.
O poema que eu concorri esta no "poste" abaixo leiam se gostarem ou quiserem =)

tinha vontade de vos ter naquela plateia já que lêem e sabem e sabem como escrevo.. muito obrigado a vocês...

obrigado as 2 meninas que estiveram presentes - Andreia e Cátia.

agora peço para que oiçam com atenção esta música pois acho-a lindíssima



depois leiam este mero poema que escrevi ao ouvi-la...


Hoje, ouvi esta música mil vezes, no entanto, não me farto de escuta-la atentamente, muito pelo contrário, tenho vontade de carregar muitas vezes no Play …

O mundo à minha volta pára de rodar. E eu, fico ali olhando para a janela do meu quarto até que, por um gesto de magia ou de música, tudo me começa a vir à cabeça/mente, todas as coisas que vive e ouvi ao ouvir uma simples melodia que não parece querer sair daqui.

Não pensem que estou triste porque não é assim que me sinto.

Não me sinto doente nem cansada, sinto-me pensativa, extremamente pensativa. Mas ao mesmo tempo as minhas mãos parecem querer levantar-se e tocar ao mesmo ritmo num piano.

Hoje, não quero ser poeta nem a menina que escreve palavras com sentimentos.

Hoje, quero ser mar, quero ser as notas desta melodia que toca por as mãos de alguém que não eu.

Alma perdida, mas ao mesmo tempo encontrada

Ser grande, mas ao mesmo tempo pequeno…

Leva-me contigo. Sim tu, leva-me contigo. Leva esta música na mente e recorda-te desta meras palavras que no fundo são um obrigado por tudo.

Mente de mulher, olhos de meninas e umas palavras que, infelizmente, peço desculpa por não as conseguir definir.

O tempo parou, numa pequena nota que neste texto será um mero ponto final. =)



escrevi isto agora porque gostei da musica e fiquei inspirada.




este foi um mimo enviado pela minha amiga Mena, um mimo que passo a todos os que visitam este blog...

um abraço enorme para todos =)

bom fim de semana.

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Mundo decadente

Entras num mundo doente
Numa cidade não tão distante
Muito próxima de ti e de todos nós

O stress
As pessoas correm de um lado para o outro
Estão rodeadas de barulho, muito barulho
As horas passam, o tempo dispara
Olhas à tua volta
Começas a perceber que não há nada ambíguo neste mundo
Estás completamente encurralada
Não sabes por onde vais sair
Não percebes
Não queres ver que no dia que passa morreste 10 anos
Sentes-te cansada, farta, saturada de tudo e de todos
A paisagem é velha e completamente perdida
Hoje, mais que tudo, esgotaste a tua saúde
Perdeste a vida,
A sanidade mental começa a questionar-se
Sentes-te louca, completamente agoniada

Sabes bem que precisas de férias, físicas e mentais
Precisas de acabar com a cidade infernal que atravessas a cada dia.
Não é escolha, mas sim obsessão
Afinal de contas nunca viveste de outra maneira
Ou será que não sabes viver?
Então aprende
Não morras, por favor
Aguenta, sai desta vida
Vai em frente
Acorda, vive, deixa este modo de vida doentio
E irritante, que te faz ficar nervosa até mais não

Vive, sobrevive
Tens outra opção, sabes disso
Porém, não sabes como virar a página
Não transmites saúde, és uma corrente de
Boas ligações há muito perdida

És uma vida stressante da qual não querias fazer parte
És…
És…
Um mundo de interrogações
A cidade apavorada que não vive
Apenas sente
A presente correria desenfreada que te torna doente.

Por favor, não deixes que isto te invada
Resiste,
Agarra a vida

Sabes,
Há um lugar onde vais ser feliz
Há pessoas que te podem ouvir
Ceder uma palavra amiga
Descobrir uma porta aberta desvendando um olhar protector
A sabedoria de alguém
O tratamento esperado
Talvez um médico

Não tenhas medo estou aqui contigo
Não estás sozinha
Não temas os fantasmas do passado
Podes procurar ajuda…

29/02/08
LiLiAnA Emídio

escrevi este poema a propósito de um concurso e no dia que o entreguei a minha professora para ela enviar pensei: "posso até não ganhar nenhum premio, mas ganho experiência...", no entanto, fui premiada não sei em que lugar fiquei mas... não tenho grandes esperanças pois sinto que já escrevi coisas melhores...

digam de vossa justiça o que acham?

bjs =)

quarta-feira, 14 de maio de 2008

miminhos e afins

este miminho foi enviado pela: Mafalda , Mena e pela Flor

e dedico-o a todas as meninas e meninos que visitam este blog =) e os que tem coragem de as vezes dizer um olá ou então só pela simples coragem de ler...

Desafio do qual eu gostei particularmente foi enviado pela Mafalda e pela Mena




1. Sonho com um corpinho... sei que não sou perfeita, sei que não sou bonita exteriormente. Contudo, talvez a minha maior beleza seja a interior e isso para mim é que conta
2. Sonho com uma viagem... a Veneza ou ao Machu Pichu
3. Sonho com um príncipe... eu em épocas sonhei muito com um principe que parecia não quere aparecer, mas agora já o tenho na minha vida, não me importa que não seja igual ao dos contos.. Eu amo-o tal como ele é =)
4. Sonho com uma família...
um pouco mais compreensiva, uma família com tempo para ouvir um pouco os rebentos de uma relação... enfim esqueçam isso... ganhei pessoas aqui ou fora deste blog que já completam aquilo que antes era mais que uma necessidade, era algo pelo qual eu desesperava a cada dia.
5. Sonho com uma festa...
onde estejam todas aquelas pessoas que amo, unidas e prontas para ajudar seja a qualquer momento =) sonho que lá estarão as minhas palavras e que alguém se irá emocionar ao lê-las... sei que isso não passará de um mero, mas ao menos tenho-o o que já é positivo.
6. Sonho com uma grana/dinheiro...
para ajudar os países intitulados os de terceiro mundo e aquelas pessoas que estão perto de mim e precisavam e uns euritos mais para poderem organizar +/- a vida, já que infelizmente há pessoas que estão desempregadas ou então trabalham e não receberam o dinheiro desse mesmo esforço. Porém, sonho mais com o fim das diferenças que o "mundo" afirma existir.
7. Sonho em fazer amor...
isso agora... sonho simplesmente que seja único.
8. Sonho com um Portugal...
sem desempregados, sem pobreza ( sim porque se pensarmos melhor Portugal está uma desgraça, só falta não termos dinheiro nem para comer...), um Portugal onde os políticos sejam imparciais, sem corrupção.
9. Sonho em ajudar...
as crianças/mulheres/Homens que sofrem mundialmente.
10. O sonho mais maluco que já tive...
voar, ter umas asas brancas como um anjo =)

Peço desculpa a Mafalda porque eu sei que tens lá mais miminhos e já sei que são todos lindos, mas não os vou por todos aqui =) sabes porque? porque aqui já tentei retratar tudo aquilo que me envias-te com eles =) obrigado por tudo

Este foi um anjinho protector a Isabel me enviou. espero que não se zanguem é que são tantos miminhos por isso peço desculpa se esqueci alguém.. por favor digam que eu acrescento aqui.



e agora vem o último miminho de hoje (prometo que é mesmo o último)

é um selo de amizade que a minha querida Nile me enviou =)

espero que gostem. hoje não deixo palavrinhas deixo um convite pode ser?

No dia 16 de Maio (sexta-feira) vou apresentar a um público interessado e para um júri o meu poema sobre um tema que é a saúde... os senhores do concurso já sabem quem ganhou, mas nós as premidas não sabemos de nada. sei quem foi premiado sei que não gosto muito daquilo que escrevi e também sei que não me parece que aquela literatura tenha algum voto para primeiro lugar enfim.. se quiserem eu posto aqui o poema ou então na sexta feira com o resultado de tudo.

A leitura vai ser na Biblioteca Municipal de Tavira as 16h...

enfim espero que gostem daquilo que escrevi por aqui e dos miminhos


bjs da lili =)